10 dicas para um TREKKING ideal!

Olá! Começo agradecendo a mais esta oportunidade de compartilhar saberes da vida a partir das minhas experiências. Praticar atividades ao ar livre me inspira a gostar cada vez mais desta rotina de trabalho e contato com a natureza.

Também cresce a vontade de ver mais pessoas chegando a este universo da eco aventura.

Pensando em segurançabem – estar, pilares para aventuras bem-sucedidas, escolhi 10 dicas decisivas para um trekking de nível fácil incrível.

As 10 propostas podem tornar mais fácil e prazerosa a jornada para o encontro de uma bela natureza, principalmente para os novatos do esporte. Vale a leitura!

1 – usar calçado adequado e confortável. Pode ser desde tênis à papetes, desde que esteja amaciado pelos pés que vão utilizá-lo. Há quem prefira as botas para montanhismo. Também há quem não disponha de sapatos profissionais. Importante é dar o melhor no cuidado com os pés, evitando bolhas e rachaduras.

2 – vestir roupas leves e de acordo com a temperatura da época e do local. Preferir calças pode evitar arranhões e picadas de insetos. A mobilidade é fundamental no mato. Mas passar frio pode ser bem desconfortável. Geralmente as florestas são mais frescas que as cidades.

3 – escolher a mochila que acolha todos os itens necessários à sua jornada. Evitar peso excessivo. No início da caminhada a mochila pesa x e no final certamente ela pesará 2x ou mais.

4 – separar uma toalha pequena e uma muda de roupa para trocar, no caso de se molhar ou sujar muito. Há cenários com bastante barro.

5 – levar repelente e protetor solar (escolher os naturais pode surpreender em eficácia e sentimento de integração com o ambiente).

6 – verificar as condições meteorológicas para não ser surpreendido por uma tempestade no meio da caminhada.

7 – fazer uma refeição energética e leve antes da aventura. Levar lanche prático como frutas secas. Lembrar da garrafinha de água (pode acontecer de a água do rio não ser potável).

8 – avisar alguém “de casa” a respeito do passeio, sua localização e previsão de retorno.

9 – levar equipamento fotográfico. Ou, contratar um profissional. É bem prático. Imagina guardar um belo registro de aventura ao ser fotografado pulando de uma pedra bem alta.

10 – portar um kit simples com primeiros socorros: antisséptico, antialérgico e ataduras.

A dica Bônus é conhecer a área ou procurar um guia local. Os da Tartarugas – turismo de aventura – conduzem trekking pela região da Grande Florianópolis. Nossa base está no Plaza Caldas da Imperatriz em Santo Amaro. Faço a propaganda pois amo e confio no nosso trabalho. Mas sinto em ressaltar a importância de realizar esta atividade com alguém que realmente conheça o ambiente escolhido para a prática da atividade. Acho bom evitar situações delicadas como se perder.

“Na mata nada se tira a não ser fotografias e nada se deixa a não ser pegadas”

Gosto desta frase de autor, para mim, desconhecido.

E com reverências à nossa mãe terra (dia 5 de junho foi celebrado o dia do Meio Ambiente) me despeço. Até a próxima. Paz a todos!

Comentários

Andréa. Rezende
13 de junho de 2019
Excelentes dicas.Bem claro explicativo.

Deixe uma resposta