Trekking e superação

   

Olá! Voltei muito contente com os “lovebacks” do primeiro escrito. Agradeço e sigo confiante e corajosa. Tenho para compartilhar um pouco mais de aventura. Uma caminhada à cachoeira do Rio Vermelho, ponto de turismo ecológico no Parque da Serra do Tabuleiro.

Fomos em 6. Meu filho, claro, estava presente me incentivando. Pensei num desafio menor que o arvorismo, onde lidei com o medo de altura. Afinal, caminhar é fácil! Talvez. Aprendi que pode ser quase fácil ou meio difícil, depende do condicionamento físico e do equilíbrio emocional.

Pés firmes na montanha

Enquanto subíamos a “piranbeira” os papos e risadas que antes eram fartos deram lugar ao silencio e às respirações ofegantes. Não posso garantir que todos sentiram tão forte quanto eu. Sei que os pensamentos de desistência e volta pra casa começaram a me rondar.

Lembrei do propósito de me inspirar para escrever sobre vivências pessoais, para fortalecer minha coragem. Respirei toda a potência do pulmão e segui subindo e subindo. A trilha de mata Atlântica é muito linda, um bálsamo aos olhos.

Agradeci muito ao chegar ao topo mais alto do trekking. Descemos mais alguns metros. Saltitamos sobre uma floresta rasteira de velhas raízes e finalmente chegamos. Respirei profundo algumas vezes, em reverência àquela natureza tão exuberante, me nutrindo do abençoado ar puro e fresco.

Foco no objetivo

Logo pensei no texto, no blog e na preguiça que senti quando recebi o convite para o passeio. Minha idéia era escrever no sossego do lar e desfrutar de uma tarde sozinha, mesmo que trabalhando. Dei risada de mim e aproveitei o momento de superação conquistado para soltar uns gritos de liberdade.

Renascimento! Deixei morrer a velha crença de “bicho preguiça”. Passei de escritora sonhadora à aventureira contadora. E ainda recebi presentes incríveis, como a alta vibração dos meus amigos e minha pequena família, e hormônios de prazer e bem-estar circulando pelo meu corpo.

A volta foi rápida. Já escurecia e o frio chegava. Meu querido companheiro carregava nosso filho quase dormindo. E eu pensei em banho quente e na data da próxima expedição. Despeço-me desejando paz a todos os seres. Até breve!

Quer realizar esta aventura com a Tartarugas? Clique aqui

Super útil:

Cachoeira do Rio Vermelho, Santo Amaro da Imperatriz, SC, Brasil.

Acesso pela Vargem do Braço em Santo Amaro da Imperatriz.

Tempo de caminhada: cerca de 1 hora.

Nível de dificuldade: intermediário. Tem uma subida íngreme.

Distância do centro da cidade de Santo Amaro: 12km

Distância de Florianópolis: 50km

Comentários

Andréa. Rezende
6 de junho de 2019
Sensibilidade e magia, uma vivência relatada com muita verdade e amor a vida.Emocionante.
Guilherme
7 de junho de 2019
Maravilhoso relato de superação ! lindo texto!

Deixe uma resposta