Uma história de coragem e aventura

Olá! Me chamo Fernanda Wilman, tenho 36 anos, sou jornalista, cozinheira, mãe, esposa, aventureira e tantas outras facetas. Fui convidada pelo amigo Guilherme, líder da Tartarugas-turismo de aventura, a escrever para o blog. Aceitei dizendo curtir a idéia. E também fiquei tensa! O coração disparou, a mão suou, pois estava afastada do jornalismo há algum tempo. Mas adoro escrever e o fato é que se abriu uma linda oportunidade. Penso que meu amigo nem tem de idéia de que seu convite gerou toda esta emoção dentro de mim, mas assim foi. Refleti e me dei conta que sentia medo. Percebi que se me expusesse poderia ser criticada, concluindo que uma “coisa” não existe sem a outra. Então, “vai com medo mesmo”, pensei. Muito incentivada pelo evento atípico recente, uma verdadeira façanha para mim! kkk Fui, em família, praticar arvorismo, atividade radical nova em minha vida. Eu, meu companheiro Cristiano e nosso filho Rafael (3 anos e 11 meses) acompanhados do Gui e do amigo e fotógrafo da aventura Gabriel. A atividade radical inicia por uma escada bem íngreme, de uns 30 degraus aproximadamente, que dá acesso à primeira plataforma do circuito de arvorismo do Tartarugas, instalado na bela natureza do complexo hoteleiro Plaza Resort Caldas da Imperatriz. O primeiro a subir foi o Gui em seguida o Cris e Gabi na sequência jogaram a corda para segurança do Rafael e logo após eu. Subi rezando obviamente! Comecei agradecendo à vida, ao momento, para garantir a boa vibração. Mesmo assim o coração pulsou muito forte, o suor fez presença e o corpo tremelicou. Decidi alimentar a coragem não o medo afinal meu filhinho à frente me chamava: “vem mamãe, é muito legal”, então eu fui! E amei! Aproveitei para utilizar as ferramentas de relaxamento e ativação de presença para desfrutar muito daquele momento. Foi mágico saber respirar bem, profundamente, soltando o abdômen, oxigenando todo o meu corpo. Percebi a mente vazia a ponto de sentir o vento tocando suave minha pele, me convidando a ir além do olhar. Relaxei e em entreguei ainda mais. Fui ultrapassando os desafios propostos com leveza e alegria de estar ali contemplando de perto a natureza. Permiti-me estar em presença e alcancei um nível de paz e serenidade, almejado há tempos. Trabalhei duro para chegar até ali, na tirolesa que encerra o arvorismo, e recebi o fruto maduro na hora certa. Voei com plenitude e alegria! Sinto muita gratidão pela experiência e recomendo a todos aqueles que sentirem no seu coração um chamado de sua natureza interior, que solicita a abertura de caminhos para uma nova consciência mais corajosa na hora de enfrentar seus medos. Recentemente ouvi a frase de uma amiga que guardei com carinho na minha sacola de sabedoria: “se correr o bixo pega, se ficar o bixo come, se encarar ele some”. A aventura nas alturas é conduzida por profissionais que além de capacitados gostam muito do que fazem. O percurso passa constantemente por manutenção preventiva. Está em perfeito estado para funcionar com segurança, ou seja, não há perigo real. Naquele já passado momento de pânico era só minha mente condicionada abrindo espaço para uma nova forma de vida. Quero mais, claro! Recém cheguei com minha família em Santo Amaro da Imperatriz (SC), cidade das águas termais, do ecoturismo e da Tartarugas. Saímos do interior do Rio Grande do Sul para viver mais aventuras aliando natureza, trabalho e tranquilidade. Se o mistério da vida quiser estarei por aqui mais vezes. Desejo profunda paz a todos os seres! Muito obrigada!
Mais informações sobre Arvorismo e outras aventuras:

https://tartarugas.net/tours/arvorismo/
https://tartarugas.net/arvorismo-em-florianopolis/

Comentários

pedro paulo oliveira de sa peixoto
30 de maio de 2019
Amei esta vivência, talvez me encoraje de fazer arvorismo da próxima vez, vi algumas fotos e me entusiasmei, belo relato de vivência e de chamado para outras pessoas, o menos encorajador, parabéns a esta linda jornalista, mãe ,cozinheira, mulher de fé e força, todo meu carinho, with all love!!!

Deixe uma resposta